terça-feira, 22 de julho de 2008

Stricken City

@ BarFly: Foto sob efeito de Guinness

* Quando eu morei por um tempo em Londres, no ano passado, além de trabalhar na TopShop (comendo o pão que o diabo vestindo Prada amassou, não caiam nessa!), eu trabalhava em uma "agência de tendências". Não vou explicar, mas basicamente a gente passava o dia fazendo pesquisa de marketing para agências de publicidade.

* Sem horário fixo, sem dia fixo, era uma beleza. No "phone-room", pela flexibilidade do emprego, trabalhavam as pessoas mais doidas que eu conheci. Todo mundo tinha banda, para começar. Ou peças de teatro em cartaz. Um deles apresentava um programa infantil em rede nacional, outro era comediante de stand-up, outro era DJ e outras tantas eram modelos. Nos finais de semana, sempre tinha show de alguém do "phone-room" para ver.

* Encurtando a história já muito longa, foi assim que conheci o Stricken City, uma das "bandas da firma". De showzinhos no BarFly, em Camden, em pouco tempo já estavam abrindo para Friendly Fires e Mistery Jets. E agora, finalmente: uma gravadora, um vídeo oficial no YouTube e um EP a ser lançado no final de julho (disponível para download no site)!



* Stricken City é formado por Rebekah (Vocal & Korg), Iain (Guitarra), Espen (Baixo) e Kit (bateria). Vídeo da música "Tak o Tak":



ps: Não é a minha música preferida e achei que a dancinha ficou muito Lovefoxxx, não? No MySpace escolham as músicas "Bardou" (linda) e "Five Meters Apart", que mostram melhor o tipo de som que eles fazem.

Um comentário:

Patty disse...

legal o vídeo, Ana! A dancinha é bem Lovefoxxx, voce esta certa, mas gostei dos trejeitos da vocalista. A Bardou realmente é a mais bonita...