terça-feira, 22 de agosto de 2006

Beck's back :-)

Não dá para cansar de Beck.
Não sei se todo mundo gosta de "Sea Change", mas eu ouço esse disco até hoje. E várias vezes.
Não é deprê. É lindo mesmo. Também gostei de "Guero", mas são completamente diferentes, não dá para comparar.
A revista FILTER fez um especial ótimo com ele uma vez (logo que "Guero" saiu). As resenhas da Filter são verdadeiras teses de final de curso, você sabe. O cara escreve 7 (sete!) páginas sobre o Beck (descontei as páginas de fotos!) com alguns pequenos trechos de entrevistas e disseca cada detalhe da vida dele.
O vocabulário é de resenha de literatura, de tão sério e compenetrado. Ele consegue traçar um paralelo da carreira do Beck com o atentado de 11 de setembro, por exemplo (!!!). O Beck antes 11/09 e o Beck depois.
E na entrevista gigante que vinha dentro, ele explicava de onde vinha tanta mistureba no som do cantor. Imagine o Beck sendo produto disso:
"um desistente do colégio aos 16 anos que vaga pelas ruas do centro de LA com suas guitarra nas costas, cercado por pessoas comendo tacos , ouvindo Kool Moe Dee nos guetos, “ranchero music” saindo dos carros com bandeiras mexicanas nos pára-choques. Filho de Bibbe Hansen, produto da cena de Andy Warhol, e que estreou em um de seus curtas aos 13 anos. Neto de Al Hansen, amigo íntimo de John e Yoko, que saía com todo mundo nos anos 60, que sugeriu o nome “Velvet Undergrond” ao empresário de Lou Reed e passou a vida a fazer esculturas eróticas de bitucas de cigarro ou restos de papel."
E sabe de onde saiu a música "Loser"? "Sempre fui um outsider. Sou o pior rapper que já ouvi, e essa é a idéia por trás de Loser. “Soy un perdidor” foi o que eu disse ao me ouvir cantando rap pela primeira vez."

Tem clipe novo, olha só. Muito bom.

Beck - Motorcade

4 comentários:

Lucasof disse...

Hey, eu quero tirar uma foto segurando um Kikito!
O Nello (do restaurante Nello´s) nunca deixou...
Com um Beck eu passo.
Rs

Henfil contreau.

Anônimo disse...

xuxu! bela nova roupagem do blog, só a cor que no me gusta assim assim. muito bem escrito, as always, e interessante. o sampaist ta fueda tb! parabéns mujer. bj. sal.

Bean disse...

é Sal...essa cor é meio de velha, néam?
mas vc nem imagina o quanto eu apanhei pra deixar tudo arrumadinho.
agora vou demorar um pouco para mexer nos html. Mas a cor é uma das primeiras coisas que pretendo mudar.

Cláudio Silvano disse...

Beck é um nome que rende bastante trocadilhos.

Vira e mexe eu sempre ouço o meu Odelay.