segunda-feira, 28 de agosto de 2006

Rolling Stone x Pitchfork

Sem querer puxar tanto saco da WIRED, mas já puxando... Agora com um terço de revista lida, só precisava repetir que: vale a pena comprar essa edição (ou ler online).
Não só pela parte gráfica, mas por uma constatação interessante: eles afirmam com toda seriedade e convicção que o site preferido dos indies, o polêmico Pitchfork é a nova "Rolling Stone". O que a Wired chama de "Efeito Pitchfork".
E sabe que mais? Segundo a reportagem, várias revistas importantes de música se baseiam no Pitchfork para 'pautarem' suas entrevistas e matérias. Com um probleminha: só uma pequena parte da revista impressa pode seguir esse perfil. Por questões financeiras, claro, já que nada vai vender mais que uma capa com alguma nova banda EMO do momento. E é esse o segredo do site: não ter que se preocupar com vendagem. O público que entra ali várias vezes ao dia é justamente aquele que não acha o que comprar na banca!!!
Não dá mais para esperar uma revista sair com cinco resenhas enooooormes de discos que já estão disponíveis para download há meses. Discos que todos já ouviram e/ou baixaram, e os que não fizeram nem um nem outro já não têm o menor interesse no assunto. Ou com entrevistas que não tragam novidade, só blablabla.
O formato do site funciona: resenhas ácidas (eu acho todas bem pedantes, na verdade) e impiedosas, notas absurdas (todas quebradas! Pegando uma resenha recente, por exemplo, a coletânea do The Cure levou 6,9), notícia fresquinha o dia inteiro, e linguagem ao mesmo tempo formal e acessível. É o que qualquer revista de música vai ter que seguir daqui para frente.
E imagino que esse será o maior desafio da "RS" brasileira. Não só deixar a revista com uma cara moderna que dê vontade de levar para casa, mas trazer um conteúdo que já não tenha sido mastigado e regurgitado pelos milhares e ágeis blogs de música que existem por aí.

2 comentários:

lemp disse...

Uma dica para quem não quiser pagar 40 reais na Wired. AO longo do mês eles vão colocando todas as matérias da revista no site. No final do mês, quando outra revista está para ser lançada, todas as matérias da edição anterior já estão online!

Ps: eu ainda prefiro pagar os 40 e ler tudo de uma vez...

Bean disse...

eu tbem sou bem ansiosa, e não consigo ler texto grande na tela do computador. dãr.
mas na FNAC, a Wired custa 27 reais. Vale muito a pena. Artigo de luxo!