sábado, 10 de fevereiro de 2007

Depois dos 30, é melhor ficar no "indie-chic"

O Ângelo deixou um comentário no post sobre a Cat Power, logo abaixo, que começava assim:

"Uma vez o Howe Gelb, do Giant Sand, mostrou uma foto dela durante um show e disse que era tão linda que dava pra dormir olhando para aquela imagem. A mulher dele deve ter gostado do comentário."

* Se eu fosse a mulher dele, pegaria a foto pra mim. Já dizia o ditado, "if you can't beat them,...".

Segunda parte do comentário do Ângelo:

"A voz continua a mesma, mas os cabelos..."

Seguindo o link que ele deixou, caí nesse vídeo, crente que acharia uma Cat Power com uma juba enrolada, estilo Bethânia. Mas não, o clipe é de 1996 e mostra a Cat Power naquela fase indiezinha típica, antes de virar um mulherão de pele bronzeada, que usa roupas de grife e não dá mais bafons etílicos. Com o cabelo bem curto, é um verdadeiro hominho no palco. Já era linda. E a voz, verdade Ângelo, continua a mesma.

Cat Power - "Nude as the News"



Envelhecer faz bem.

4 comentários:

Angelo disse...

Vc já foi indiezinha típica? Na minha época saía de camiseta rasgada do Sonic Youth e Airwalk One de camurça, mas não existia indie ainda. Era tudo "alternativo".
É, envelhecer faz bem.

Bean disse...

Não, era uma mistura de "alternativo" com um restinho de flanela grunge, sabe? Affe. Eu gostava de camisetas do Ramones e tênis. Daí colocava uma camisa de flanela... Meio cafona. Mas usei muita saia com coturno tbem.. Na verdade ainda uso tudo isso, mas com moderação. =)
(desculpa ter colocado acento no seu nome) hahaha

Angelo disse...

Flanela grunge! Lá se vão 15 anos, tinha quase esquecido. Só sobrou uma, que eu guardo pra festas juninas.

Bean disse...

hahahahha
eu tenho dó de jogar fora!