sábado, 5 de maio de 2007

O pior amor do mundo

Filme de Cacá Diegueszzzzz...

* Como brasileira, eu não desisto nunca. Depois da feijoada do Ugue's fui à locadora, e não sei como um amigo me convenceu a levar esse filme, "O maior amor do mundo". Acho que ele disse algo como "ganhou vários prêmios em vários festivais", deve ter sido isso.

* Além de ser difícil entender o que os personagens falam (tentei ver com legenda por alguns minutos, mas encheu o saco), a atuação teatral de quase todos os atores dá uma certa vergonha.

* O filme ainda tenta juntar "a realidade brasileira" com TODOS os clichês do cinema nacional: papo de futebol e Copa do Mundo, ditadura (mas claaaaaro), favela carioca com criança traficante e sábia que canta rap-free-style, policial corrupto, chacina no morro, cenas pornô com um casal nada convincente, atores globais, caipirinhas e mãe de santo. Ufa.

* Detalhe para esse menininho da favela que é assassinado na chacina: quando o José Wilker o encontra, ele está praticamente morto. Mas, como toda novela da Globo e filme de bang-bang, ele tem uma frase de impacto antes do suspiro final. Ele vira para o Wilker, em uma atuação sofrível e diz: "num deixa minha vó me ver morto, moço... tá ligado?". Daí o Wilker vai lá e joga o menino no rio.

* Eu vi a maior parte do filme em forward, principalmente as cenas de sexo entre Wilker e Thaís Araújo. Não vi o final porque dormi, mesmo com o forward em ação. Minha irmã também tentou ver e dormiu, assim como o namorado dela, então fico aqui sem saber o final dessa história tão comovente.

* A trilha sonora, que vai de Pitty a Buarque também é ruim demais. Só é melhor que o menininho fazendo rap.

ps: sim, eu assisti ao "Cheiro do Ralo" e adorei!!! Eu quero o Mutarelli para roteirista oficial do cinema nacional. Visitem os dois sites (do flme e do Lourenço) linkados aqui, são ótimos.

9 comentários:

Anônimo disse...

hahaha
eu já desisti há tempos.

angelo disse...

Daqui a pouco vai ter mais filme sobre ditadura do que sobre o Vietnã.

Fernando disse...

Olá, obrigado pela menção no blog do Cláudio, e apesar de eu nunca ter me manifestado sou um visitante habitual do seu blog. Adorei as lontras de outro dia...E viva ao The Battles!

ju disse...

eu não vi o cheiro do ralo ainda, mas vi o céu de sueli e gostei muito, muito. tu já viu? não é nem fala sobre ditadura.
:P

Flávia Durante disse...

nossa, esse eu que odiei. prefiro um bom filme com temática da seca e ditadura do que um filme urbano metido a cool! parece q o diretor leu o manual de como fazer um filme indie cool, só chavão, ave!!

Anônimo disse...

Esse filme entrou na minha listinha como um dos piores da história!!!! Eu dormi gostoso...As interpretações eram horrorosas e o menino rapper péssimo!!!!!

Veridiana Serpa disse...

hahaha adorei o post, ainda não vi o filme e depois dessa não tenho a mínima vontade, temos alguns filmes bons e outros que realmente não 'da para entender ...

kamille disse...

Achei o 'Cheiro do ralo' bobo e sem-graça!

Bean disse...

* mais aliviada agora. Achei que eu era a única pessoa que não tinha gostado desse filme.